Vice-primeiro-ministro polonês quer que Netflix remova especial de natal do Porta dos Fundos

Exigimos que a Netflix retire o blasfêmia de sua plataforma”, escreveu o vice-primeiro-ministro polonês Jarosław Gowin no Twitter, dirigindo-se ao chefe da Netflix que publicou o controverso programa “A Primeira Tentação de Cristo”

Redação Deo Vero
. Atualizado: 8/01/2020 às 15h:18

O especial produzido pelo Porta dos Fundos é uma paródia que descreve Jesus como homossexual.

Jarosław Gowin incentivou os internautas a assinar uma petição online para que o programa fosse removido da plataforma Netflix.

“Todos os anos, o grupo de comédia brasileiro Porta dos Fundos produz um filme de Natal para atacar cristãos e cristianismo. A série é intitulada: A Primeira Tentação de Cristo. Pode-se dizer que essas produções têm apenas um objetivo – a blasfêmia. Claro, o assunto dessa blasfêmia é apenas uma religião – o cristianismo “, lê a petição que foi assinada por mais de 1,4 milhão de pessoas na noite de domingo.

Após protestos no Brasil, a Netflix publicou uma declaração no jornal “O Estado de S. Paulo”, no qual a empresa argumenta que “a Netflix valoriza e aceita a liberdade criativa dos artistas com quem trabalha” e que a empresa reconhece que nem todo mundo vai gostar deste conteúdo. Também enfatizou que em sua plataforma os espectadores têm acesso a uma variedade de produções, incluindo aquelas baseadas na Bíblia.

“A Primeira Tentação de Cristo” foi publicado pela Netflix em 3 de dezembro. Foi amplamente comentado e enfrentou muitas críticas em todo o mundo. No Brasil, dois milhões de pessoas assinaram uma petição pedindo que o filme fosse removido da Netflix por ofender os sentimentos religiosos dos cristãos.

Compartilhe

Encontrou algo errado na matéria COMUNIQUE ERROS

Leia Mais

Comentários

Apenas usuários logados podem comentar ou responder nossas matérias.