Tailândia: Bispo expressa tristeza após massacre em creche

Por: César Edson da Paz
. Atualizado: 8/10/2022 às 03h:45
Tailândia: Bispo expressa tristeza após massacre em creche

O bispo Dom Joseph Chusak Sirisut, da província tailandesa de Korat, expressou seu pesar após o massacre mais mortal da história do país. Parentes atingidos gravemente colocaram flores em uma creche na zona rural do nordeste da Tailândia nesta sexta-feira, quando um policial demitido matou dezenas de pessoas, incluindo uma criança de 2 anos que estava cochilando.

O país inteiro entrou em pânico na quinta-feira após um terrível ataque a uma pequena cidade entre arrozais em uma das regiões mais pobres do país. Pelo menos 24 das 36 pessoas mortas no tiroteio mais mortal da Tailândia eram crianças.

Responsável pelo massacre na Tailândia

Questionado se achava que o centro era seguro o suficiente, Sirisut apontou o agressor como um policial. “Ele veio para fazer o que queria e estava determinado a fazê-lo. Acho que todos deram o seu melhor.

Lamentamos muito este trágico incidente, especialmente pelas crianças pequenas que não tiveram a oportunidade de se defender e lutar. Imploramos ao Senhor que tenha misericórdia das almas desses mortos“, disse Sirisut.

A violência não deve ser usada para resolver problemas. Especialmente com os outros, até conosco mesmos, porque todos somos filhos de Deus“, acrescentou.

Veja Também

O bispo destacou o problema do abuso de drogas na Tailândia e suas trágicas consequências.

O problema das drogas é um problema contra o qual todos os governos tentam fazer campanha e educar sistematicamente as pessoas. No entanto, deve ser adequadamente gerenciado, considerando a causa dos efeitos potenciais. Assim como uma gestão contínua e concreta deve ser feita com o problema das drogas para evitar problemas inesperados como esse no futuro”, disse.

Tiroteios em massa são raros, mas não inéditos, na Tailândia, que tem uma das taxas mais altas de posse de armas civis na Ásia, com 15,1 armas por 100 pessoas, em comparação com 0,3 em Cingapura e 0,25 no Japão. Isso ainda está bem abaixo da taxa dos EUA de 120,5 por 100 pessoas, de acordo com uma pesquisa de 2017 da organização sem fins lucrativos australiana GunPolicy.org.

O pior tiroteio em massa anterior da Tailândia envolveu um soldado descontente que abriu fogo dentro e ao redor de um shopping na cidade de Nakhon Ratchasima, no nordeste, em 2020, matando 29 pessoas antes de ser morto a tiros pelas forças de segurança. Eles foram mortos a tiros em cerca de 16 horas.

O Papa Francisco reza por todos os afetados por esta “violência indescritível”.

Encontrou algo errado na matéria?

Nosso apostolado possui em sua equipe editorial jornalistas profissionais, sacerdotes, professores e leigos, por esta razão, é possível que o conteúdo do nosso site contenha erros e para isso precisamos da sua ajuda.




    0 Comentários

    Os comentários são exclusivos para assinantes do Deo Vero.

    Nenhum número escolhido ainda