Shia LaBeouf, ator de transformers, se converteu ao catolicismo

Em uma entrevista Shia LaBeouf disse que seu papel mais próximo em “Padre Pio” o colocou no caminho da conversão.

Por: César Edson da Paz
. Atualizado: 26/08/2022 às 00h:00
Shia LaBeouf
Foto Tabercil/Wikimedia

Shia LaBeouf diz que se converteu ao catolicismo.

Em uma entrevista com o apresentador do Bishop Barron Presents (Bispo Barron apresenta), o ator disse que seu papel recente em Padre Pio o colocou no caminho da conversão.

Foi ver outras pessoas que pecaram além de qualquer coisa que eu poderia conceituar também sendo encontradas em Cristo que me fez sentir como, ‘Oh, isso me dá esperança‘”, explicou o ator. “Comecei a ouvir experiências de outras pessoas depravadas que encontraram seu caminho nisso, e isso me fez sentir como se tivesse permissão.

Em sua entrevista com Barron, o ator de Transformers revelou que para entrar no personagem, ele começou a ser mais ativo Igreja Católica. Primeiramente, mudou-se para um mosteiro de frades franciscanos capuchinhos.

Quando entrei nisso, minha vida estava pegando fogo”, explicou LaBeouf na entrevista. “Eu estava descendo uma colina. Não foi como se eu tivesse vindo aqui de bom grado em um cavalo branco cantando músicas de show. Cheguei aqui em chamas e não queria mais ser ator. E minha vida estava uma bagunça completa, e eu machuquei muitas pessoas. Senti profunda vergonha, culpa. Eu não gostava muito de sair. Eu realmente tive uma jornada aqui e estava de saída.

Shia LaBeouf e o filme de São Padre Pio

Além disso, quase um ano antes das filmagens de Padre Pio começarem na Itália, LaBeouf se tornou alvo polêmicas em dezembro de 2020. Anteriormente, o ator foi processado por sua ex-namorada, a cantora Tahliah Debrett Barnett, mais conhecida como FKA Twigs, por violência sexual, violência psicológica e agressão. Além disso, a cantora o acusou de conscientemente ter lhe dado uma infecção sexualmente transmissível.

Related Posts

Em contrapartida, LaBeouf negou as acusações geral e especificamente.

Esse processo deve ir a julgamento em Los Angeles em 17 de abril de 2023.

Shia LaBeouf não tocou em nenhuma acusação ou julgamento legal durante sua entrevista com Barron. Ele, no entanto, expressou que antes de filmar o filme biográfico experimentou uma profunda sensação de isolamento.

Eu não tinha para onde ir. Esta foi a última parada do trem. Não havia mais para onde ir. Em todos os sentidos”, explicou o ator. “Eu sei agora que Deus estava usando meu ego para me atrair para ele… Foi ver outras pessoas que pecaram além de qualquer coisa que eu poderia conceituar também sendo encontradas em Cristo que me fez sentir como, ‘Oh, isso me dá esperança.‘”

Encontrou algo errado na matéria?

Nosso apostolado possui em sua equipe editorial jornalistas profissionais, sacerdotes, professores e leigos, por esta razão, é possível que o conteúdo do nosso site contenha erros e para isso precisamos da sua ajuda.




    0 Comentários

    Os comentários são exclusivos para assinantes do Deo Vero.