Presidente da Turquia convidou o Papa Francisco para a inauguração da mesquita na basílica de Santa Sofia

Por: Redação Deo Vero
. Atualizado: 22/07/2020 às 14h:55
Foto reprodução Facebook

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, convidou líderes mundiais, incluindo o Papa Francisco, para a inauguração da mesquita Hagia Sophia na sexta-feira, 24 de julho.

Entre 1.000 e 1.500 pessoas devem participar, incluindo chefes de estado como os do Azerbaijão e Catar.

No domingo, Erdogan postou no Twitter sua visita àquele que é um Patrimônio Cultural da Humanidade para supervisionar o trabalho de conversão em uma mesquita.

O museu foi transformado em mesquita apenas duas semanas após a decisão do presidente.

Desde 1934, Hagia Sophia era um museu. Desde o século XV, era uma mesquita e, nos dez séculos anteriores, uma igreja. Era a Basílica de São Pedro dos cristãos ortodoxos.

As artes sacras não serão removidas do edifício, mas os mosaicos serão cobertos durante as orações.

Essa foi a única reação do Vaticano.

Penso em Hagia Sophia e estou muito triste.

Alguns dias depois de dizer essas palavras, a presidente grega Katerina Sakellaropoulou pediu ao papa que usasse sua influência para sensibilizar a comunidade internacional à conversão de Hagia Sophia em uma mesquita.

Para ela, a decisão do presidente turco “mina os fundamentos da tolerância e aprofunda o fosso entre culturas e religiões”.

De qualquer forma, a Turquia garante que, mesmo que Hagia Sophia se torne uma mesquita, continuará a permitir visitas de pessoas de todas as religiões ou ateus. Mas apenas, às vezes que não impedem a oração muçulmana.

Encontrou algo errado na matéria?

Nosso apostolado possui em sua equipe editorial jornalistas profissionais, sacerdotes, professores e leigos, por esta razão, é possível que o conteúdo do nosso site contenha erros e para isso precisamos da sua ajuda.




Leia Mais

Comentários

Apenas usuários logados podem comentar ou responder nossas matérias.