Polícia acha carro usado em assassinato de Cláudio Marsilino no Morro do Turano; suspeito é preso | Deo Vero
Botão de Pesquisar Pesquisar
Botão de Pesquisar Entrar
Botão de Pesquisar Assine

Polícia acha carro usado em assassinato de Cláudio Marsilino no Morro do Turano; suspeito é preso

Homem estava com o veículo e uma chave, que pode ser do cirurgião plástico; o carro vai passar por perícia nesta tarde

Por: O Dia
. Atualizado: 20/10/2021 às 08h:51
Carro usado em assassinato de cirurgião médico é localizado na Comunidade do Turano Divulgação/ Polícia Civil

Rio – O carro utilizado no assassinato do cirurgião plástico Cláudio Marsili, de 64 anos, foi apreendido no Morro do Turano, Zona Norte do Rio, no início da tarde desta terça-feira, durante uma ação integrada da Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) e a Polícia Militar. De acordo com a Polícia Civil, um homem foi preso com o veículo e uma chave, que pode ser do médico assassinado nesta manhã, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. Também foi encontrado placas do veículo da vítima, modelo Toyota Hilux, mas sem sinal do carro até o momento.

Segundo as investigações, o carro usado no crime pode ter a placa clonada de Belford Roxo. O veículo foi levado para a perícia e o suspeito foi conduzido à Delegacia de Homicídios. Policiais da UPP do Turano também encontraram a caneta e o carimbo de médico cirurgião assassinado no Morro do Turano.

O caso

O cirurgião plástico foi morto com um tiro na cabeça, a menos de 500 metros da sede da especializada, na Rua Fernando Mattos, por volta das 6h30. Ele chegava para mais um dia de trabalho em uma clínica, na qual era sócio, no Jardim Oceânico e tinha acabado de estacionar o carro, quando foi baleado.

Testemunhas relataram à polícia que a vítima estava em seu carro particular, um Toyota Hilux, e foi abordada por pelo menos três bandidos que estavam em um Sandero preto. Assim que saiu do carro, ele foi baleado na cabeça. Os bandidos fugiram levando o carro do médico. O crime aconteceu perto do local de trabalho de Cláudio Marsili.

A Polícia Civil trabalha com a hipótese de latrocínio, roubo seguido de morte, mas não descarta outra linha de investigação. A DH segue analisando imagens das câmeras de segurança da região para tentar identificar os assassinos.

A filha da vítima, Mila Marsili, agradeceu pelas mensagens de carinho e pediu orações pelo seu pai.

Em nota, o Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro (Cremerj) disse que “lamenta a morte do renomado colega Claudio Marsili, por um motivo tão cruel. Ontem (18), nossa categoria profissional celebrou o Dia do Médico, com uma iluminação especial no Cristo Redentor por esta data, e é muito triste receber esta notícia e saber que estamos tão expostos à insegurança e à violência em nossa cidade”, disse.

Encontrou algo errado na matéria?

Nosso apostolado possui em sua equipe editorial jornalistas profissionais, sacerdotes, professores e leigos, por esta razão, é possível que o conteúdo do nosso site contenha erros e para isso precisamos da sua ajuda.

É Necessário estar logado para nos enviar sugestões. Cadastre-se ou faça login com sua conta.

Leia Mais

Somente Assinantes podem comentar ou visualizar os comentários. Faça Login ou Assine nosso site.

Botão Facebook Botão Facebook