Missas com medidas protetivas são retomadas em alguns estados

Missas voltaram a ter presença de público, mas lotação incompleta e distanciamento, em Goiânia (GO)

Por: Redação Deo Vero
. Atualizado: 15/05/2020 às 01h:03

As missas com a presença de fiéis voltaram a ser celebradas nas igrejas em cidades de pelo menos três estados brasileiros. Goiânia (GO), Criciúma e Brusque (SC), e o município de Tupã, no interior de São Paulo, são algumas delas. Apesar da retomada, a situação está longe de se normalizar, pois é preciso tomar todos os cuidados para evitar que as igrejas se tornem focos de disseminação do novo coronavírus.

Em Santa Catarina, o governador Carlos Moisés (PSL) liberou a retomadas das atividades religiosas e comerciais em 21 de abril. Desde então, algumas dioceses têm se organizado para voltar a celebrar missas com a presença dos católicos.

Uma delas é Criciúma. A diocese informou que as missas serão retomadas a partir desta quarta (13), dia de Nossa Senhora de Fátima, de forma cautelosa. Há uma série de recomendações para os padres e para os fiéis que retornam às igrejas durante a pandemia. “Cada pároco ouvindo seu Conselho Paroquial de Pastoral deverá organizar e providenciar as normas sanitárias exigidas para as celebrações, com a presença física dos fiéis”, diz um comunicado da Diocese de Criciúma.

Para possibilitar a volta às igrejas, as determinações são para que as paróquias sinalizem os espaços onde as pessoas devem se acomodar – respeitando a distância de 1 metro e meio entre elas e intercalando os bancos -, obrigatoriedade do uso de máscara dentro dos templos, disponibilização de álcool em gel 70%. Além disso, há o pedido para que as pessoas que fazem parte dos grupos de risco, como idosos e doente crônicos, e pessoas com qualquer sintoma de gripe fiquem em suas casas.

Medidas para evitar a aglomeração nos corredores durante a Eucaristia e até um espaço para o isolamento dos cantores responsáveis pela animação, se estiverem sem máscara, são outros cuidados previstos.

Em Brusque, as celebrações foram retomadas na Igreja Matriz em 25 de abril. Mas seguem as medidas da obrigatoriedade de uso de máscara, álcool em gel e restrição no número de participantes.

Goiás

As celebrações passaram a ter público em Goiânia, capital de Goiás, no início de maio. Mas cada paróquia teve a liberdade de escolher se iria retomar as missas presenciais – e para isso cumprir várias determinações – ou seguir com as transmissões pela internet. Segundo informações da arquidiocese local, mesmo com a volta das missas, pessoas com 60 anos ou mais, aquelas que fazem parte do grupo de risco e crianças com menos de 12 anos devem continuar assistindo às celebrações de suas casas por meio das transmissões online.

Além disso, a presença dos fiéis também foi limitada a 30% da capacidade de público de cada igreja. Quem quiser participar da missa, precisa confirmar a presença antecipadamente por telefone, WhatsApp ou pela internet, dependendo da forma de contato adotada em cada paróquia, para que a lotação máxima permitida não seja ultrapassada.

Outros cuidados adotados na capital de Goiás foram o distanciamento entre as pessoas dentro dos templos, medição de temperatura corporal na entrada e higienização dos objetos dentro da igreja após cada missa.

São Paulo

A prefeitura de Tupã, no interior de São Paulo, recorreu à Justiça para não ser obrigada a seguir a quarentena estadual, determinada pelo governador João Dória (PSDB), e conseguiu a liminar. Com isso, parte do comércio não essencial abriu as portas na terça-feira (12) e a outra metade nesta quarta. As missas e cultos estão liberados para voltar a receber os fiéis a partir do próximo sábado (16).

Encontrou algo errado na matéria?

Nosso apostolado possui em sua equipe editorial jornalistas profissionais, sacerdotes, professores e leigos, por esta razão, é possível que o conteúdo do nosso site contenha erros e para isso precisamos da sua ajuda.




Leia Mais

Comentários

Apenas usuários logados podem comentar ou responder nossas matérias.