Guarda Suíça do Vaticano precisa de novos recrutas

O menor exército do mundo - os Guardas Suíços do Vaticano, vem lutando para preencher todas as vagas para novos recrutas nos últimos anos.

Por: Redação
. Atualizado: 3/09/2022 às 09h:04
Guardas Suíços do Vaticano precisam de novos recrutas
Foto de Влада на Република Македонија/Wikimedia

O menor exército do mundo – os Guardas Suíços do Vaticano, que vem lutando para preencher todas as vagas para novos recrutas nos últimos anos, criou um novo cargo de relações com a mídia para gerar melhor publicidade e atrair novos membros.

Após a decisão do Papa Francisco em 2018 de aumentar o número de guardas suíços de 110 para 135. “Aumentou a necessidade de recrutar novos rapazes“, diz o comunicado, que afirma que o processo de recrutamento “deve ter apoio de relações públicas mais ativas.

De acordo com o comunicado, as novas relações públicas da Guarda passarão pela criação de um ponto de contato direto com meios de comunicação suíços. O objetivo é uma melhor divulgação das atividades e instalações associadas com a Guarda.

Nos últimos anos, a Guarda Suíça tentou mudar a percepção de que aqueles que se alistam são apenas mais uma atração turística do Vaticano. Onde estarão com suas alabardas distintivas na mão enquanto os estrangeiros tiram selfies ao lado de seus uniformes coloridos e chapéus de penas.

Related Posts

Treinamento dos Guardas Suíços

Contudo, a Guarda procurou enfatizar o treinamento militar e de armas que os membros devem. Além disso, os membros devem acompanhar o Papa em todos os lugares, mesmo em viagens ao exterior.

Os novos recrutas prestam juramento todos os anos em 6 de maio. Essa data marca o fato que em 1527, 147 guardas suíços perderam a vida defendendo o Papa Clemente VII durante o saque de Roma.

Os novos recrutas devem passar por uma série de exames de saúde para serem aceitos. Bem como um teste psicofísico que avalia sua capacidade de lidar com o estresse.

A segunda parte de seu treinamento é levar os recrutas da Guarda Suíça de volta ao Vaticano. Eles irão aprender mais habilidades práticas, incluindo aulas de italiano. Além disso será estudado sobre o layout da Cidade do Vaticano e as pessoas que eles encontrarão diariamente.

Dos guardas espera-se que eles “aprendam durante seu tempo no Vaticano, praticar o pequeno exército e passar por várias verificações e testes durante seu tempo no Vaticano, incluindo testes formais de linguagem e um teste anual de atletismo”.

No ano passado, o Vaticano divulgou planos para reformar o quartel, que deve ser concluído em março de 2026, para comemorar o 520º aniversário da fundação da Guarda Suíça.

Atualmente o edifício tem 150 anos e quase constantemente necessita de reparações e modernizações, com a decisão de aumentar o número de guardas para 135 a pressão tem sido para mais espaço.

Encontrou algo errado na matéria?

Nosso apostolado possui em sua equipe editorial jornalistas profissionais, sacerdotes, professores e leigos, por esta razão, é possível que o conteúdo do nosso site contenha erros e para isso precisamos da sua ajuda.




    0 Comentários

    Os comentários são exclusivos para assinantes do Deo Vero.