Estado indiano impõe 10 anos de prisão por “conversões forçadas”

A lei entrou em vigor há menos de dois anos visa impedir que os hindus mudem de religião e dá 10 anos de prisão por 'conversões forçadas'.

Por: Sophia Mendes
. Atualizado: 17/08/2022 às 02h:33
conversões forçadas
(Imagem: Fredericknoronha/Wikimedia)

A nova lei aprovada na sexta-feira (12) altera a Lei de Liberdade Religiosa de Himachal Pradesh 2019, que entrou em vigor há menos de dois anos. Além disso, apesar do nome, a lei visa impedir que os hindus mudem de religião. A lei impõe 10 anos de prisão por conversões forçadas.

A modificação proíbe um convertido ao cristianismo de se beneficiar de qualquer privilégio ligado à casta de sua família – diminuir o ganho de castas hindus com cotas de treinamento e emprego – e aumentará a pena maior por conversão pressionada para 10 anos de prisão. A modificação também define a conversão de vários homens ou mulheres em uma única cerimônia como uma conversão em massa, não importa o fato de que católicos e diferentes cristãos litúrgicos frequentemente realizam batismos para todos os convertidos na vigília da Páscoa.

Fiquei muito desapontado, assim como as pessoas de outras religiões“, disse o bispo Ignatius Loyola Mascarenhas de Shimla-Chandigarh.

Ao estudar isso, eu até tenho que mencionar isso: qualquer um que se converte ao cristianismo está fazendo isso a partir de um forte e inabalável seguimento privado de Jesus Cristo e realmente muito como uma escolha privada consciente do apelo divino a Jesus Cristo, o amor de Deus, compaixão, perdão justiça e verdade. Sua morte nos divertimos no amor, Sua Ressurreição dos sem vida que professamos com fé residente, Sua vinda em glória aguardamos com esperança inabalável. Este deleite privado os faz encarnar o cristianismo”, instruiu o bispo.

Reitero que nenhuma pressão externa, manipulação ou coerção, ou sedução, influência, coerção, meios enganosos ou casamento pode trazer a verdadeira conversão do coração. E quando isso acontece, podemos recorrer às leis que já existem. Para esse tipo de conversão, que a lei siga seu curso”, disse Mascarenhas.

Related Posts

Nacionalistas hindus e as “conversões forçadas”

Nacionalistas hindus alimentam temores de conversão ilegal há anos, alegando que grupos cristãos estão usando seus serviços sociais (as organizações da igreja estão super-representadas nos setores de educação, saúde e caridade da Índia em relação à sua parcela da população) para converter hindus ilegalmente, principalmente aqueles pertencentes a castas inferiores marginalizadas.

O estado de Himachal Pradesh é governado pelo Partido Bharatiya Janata (BJP), que governa a Índia desde 2014. O BJP é afiliado ao Rashtriya Swayamsevak Sangh (RSS), um grupo nacionalista hindu.

O estado do norte é predominantemente hindu: os seguidores da religião representam mais de 95% dos 6,8 milhões de pessoas. Os cristãos representam apenas 0,18% da população de Himachal Pradesh, em comparação com 2,3% de toda a Índia.

Mascarenhas observou que a lei foi aprovada no momento em que a Índia comemorava seu 75º aniversário de independência.

As comemorações do 75º Dia da Independência foram celebradas com entusiasmo sem precedentes em todo o país. Com razão. Mas também lembramos os enormes processos e séries de debates conduzidos pela Constituinte e pelos redatores de nossa Constituição, sendo o laicismo o eixo central dos debates. Infelizmente, esse espírito de pensamento está visivelmente ausente“, disse ele, citando garantias constitucionais de liberdade religiosa na constituição indiana.

Apesar dessas garantias, vários estados indianos governados pelo BJP promulgaram duras leis anticonversão, geralmente visando cristãos e muçulmanos.

Encontrou algo errado na matéria?

Nosso apostolado possui em sua equipe editorial jornalistas profissionais, sacerdotes, professores e leigos, por esta razão, é possível que o conteúdo do nosso site contenha erros e para isso precisamos da sua ajuda.




    1 Comentários

    Os comentários são exclusivos para assinantes do Deo Vero.