Em um dia como este, começou a prática da adoração perpétua ao Santíssimo Sacramento

Por: Padre Cláudio Oliveira
. Atualizado: 11/09/2022 às 14h:54
Santíssimo Sacramento
Foto de David Eucaristía/Pexels

Este 11 de setembro marca o 796º aniversário do início da adoração perpétua ao Santíssimo Sacramento em Avignon, na França. Uma prática que desde então se espalhou pelo mundo.

De acordo com a Enciclopédia Católica a adoração perpétua refere-se à adoração do Santíssimo Sacramento sem interrupção ou com breves pausas.

O termo é usado “no sentido moral quando interrompido apenas por um curto período de tempo, ou para que o mandamento seja retomado o mais rápido possível por razões alheias ao nosso controle”, acrescentou.

Muitos especialistas acreditam que o início da prática de adorar Jesus na Eucaristia começou com a festa de Corpus Christi em 1246 pelo D. Roberto de Thorete por sugestão de S. Juliana de Mont Cornillon.

No entanto, a primeira adoração perpétua registrada ocorreu em Avignon em 1226.

Em 11 de setembro, o rei Luís VII solicitou que o Santíssimo Sacramento fosse reexibido como uma forma de celebrar a vitória sobre os albigenses, uma seita que floresceu no sul da França nos séculos XII e XIII.

Related Posts

Em ação de graças, o Santíssimo Sacramento velado e exibido na Capela da Santa Cruz” em Orleans, lê-se na enciclopédia.

Adoração ao Santíssimo Sacramento e a Revolução Francesa

Dado o grande número de pessoas que vieram adorar Jesus na Eucaristia, Dom Pierre de Corbie “considerava oportuno continuar a adoração noite e dia“.

A Santa Sé posteriormente confirmou esta adoração perpétua. Posteriormente, ela continuou ininterrupta até 1792, quando interrompida pelo caos da Revolução Francesa. Depois retomada em 1829 graças aos esforços dos Penitentes Cinzentos, um grupo de várias confrarias.

O Culto Perpétuo se espalhou pela Europa, e só com a fundação das Quarenta Horas de Culto, oficialmente instituídas em 1592, é que essa prática da fé católica realmente se desenvolveu “no ano
no geral” .

O Culto de Quarenta Horas levou à prática da adoração perpétua em “várias igrejas de Roma até se espalhar por todo o mundo, de modo que pode-se dizer com verdade que em qualquer hora do ano o Santíssimo Sacramento é venerado por muitos crentes”. acrescentou.

Encontrou algo errado na matéria?

Nosso apostolado possui em sua equipe editorial jornalistas profissionais, sacerdotes, professores e leigos, por esta razão, é possível que o conteúdo do nosso site contenha erros e para isso precisamos da sua ajuda.




    0 Comentários

    Os comentários são exclusivos para assinantes do Deo Vero.