Em reunião Bolsonaro promete aproximação com católicos

Redação Deo Vero
. Atualizado: 22/05/2020 às 02h:47

Parlamentares da Frente Católica e sacerdotes que atuam nas emissoras de televisão relacionadas a igreja se reuniram com o presidente, nesta quinta-feira (21), por meio de videoconferência. Eles exigiram uma aproximação do presidente e do governo com os líderes da Igreja e até a presença de Bolsonaro em momentos de oração, celebrações e visitas aos santuários.

Além de fortalecer o apoio ao governo federal, os padres reclamaram de processos parados no Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações em relação às tvs e rádios católicas e pediram mais entrevistas com o presidente nesses meios.

Em resposta a eles, Bolsonaro mais uma vez afirmou que é católico e que fez catecismo. O presidente reconheceu que é preciso estar mais próximo das lideranças, se comprometeu a ter reuniões mais frequentes com os católicos e disse que irá levar também o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes, e o secretário de Comunicação da presidência, Fábio Wajngarten, nos próximos encontros.

Os religiosos ainda destacaram o trabalho que as emissoras fazem ao levar também uma pauta positiva aos brasileiros em meio à pandemia e salientaram a postura do presidente em defesa da família e dos valores cristãos.

“As pessoas se tornam mais humanas quando começam a valorar essas questões [religião e família]. Também respeitamos que não tem religião ou quem não é cristão”, afirmou o presidente.

O padre Reginaldo Manzotti, da TV Evangelizar, e representantes das emissoras Pai Eterno, Rede Vida, Século 21 e Associação Aliança de Misericórdia participaram da videoconferência.

Deputados católicos

Com relação aos deputados da Frente Católica, outros pedidos feitos foram para que o Legislativo e o Executivo possam adotar ações em conjunto contra o aborto, a ideologia de gênero e em defesa da família, por exemplo. Os parlamentares também pediram atenção às entidades do terceiro setor e aos hospitais filantrópicos, como as Santas Casas.

Bolsonaro mencionou algumas ações do governo nessas áreas e reforçou o papel de ministérios como o da Educação e o da Mulher, Família e Direitos Humanos com relação às questões apontadas tanto por deputados como pelos religiosos.

Participaram da reunião os deputados major Vitor Hugo, Francisco Junior, Diego Garcia, Eros Biondini, Joaquim Passarinho, Miguel Lombardi, Leda Sadala e Hugo Leal Melo da Silva.

Encontrou algo errado na matéria?

Nosso apostolado possui em sua equipe editorial jornalistas profissionais, sacerdotes, professores e leigos, por esta razão, é possível que o conteúdo do nosso site contenha erros e para isso precisamos da sua ajuda.




Leia Mais

Comentários

Apenas usuários logados podem comentar ou responder nossas matérias.