Criminosos assaltam paróquia em Brasília | Deo Vero

Criminosos assaltam paróquia em Brasília

Religiosos participavam de uma vigília na Paróquia Nossa Senhora Perpétua do Socorro quando dois assaltantes entraram no estacionamento interno e furtaram duas rodas de um veículo

Por: Mathias Ribeiro
. Atualizado: 2/10/2019 às 18h:11

Católicos da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, na no Lago Sul no Distrito Federal, tiveram uma noite de pânico na terça-feira (1). Por volta das 23h, dois criminosos entraram no estacionamento interno da igreja e roubaram duas rodas de um veículo, quebraram os vidros de um carro e levaram a bolsa de uma fiel.

No decorrer de ação dos criminosos, cerca de 300 fiéis participavam de uma vigília no interior da igreja, com as luzes apagadas. Membros da igreja relataram que, enquanto as pessoas faziam orações e adorações, ouviram gritos do lado de fora da igreja, que dizia: “Está armado”. “Todos começaram a ficar muito assustados e ficou um caos. Alguns se levantaram para ir olhar. Como sou medrosa, fiquei no meu canto”, conta uma fiel em entrevista ao Correio Craziliense. Segundo ela, como as luzes estavam apagadas, o terror foi ainda maior. “Não sabíamos de fato o que estava acontecendo. Tinha pessoas gritando, chorando e empurrando os bancos”, diz.

Dois homens faziam a segurança da igreja no momento do ocorrido e viram a ação dos bandidos. A Polícia Militar do Distrito Federal foi acionada, mas ninguém foi detido. Os criminosos conseguiram fugir em um carro Hyundai HB20 de cor branca. Marcelo Leal, 43, é coordenador do grupo de oração da paróquia há 13 anos, e relata que é a segunda vez que isso acontece. “Desconfio que sejam os mesmos bandidos. Um tempo atrás, vieram dois homens no mesmo carro e tentaram roubar as rodas de um veículo”, comenta.

O coordenador teme que os fiéis se dispersem da igreja pela falta de segurança na região. “No próximo encontro, reunirei os fiéis e iremos ver o que pode ser feito e buscar soluções com a polícia para melhorar a proteção dos religiosos. Estamos em um momento de violência, em que as pessoas não respeitam mais os templos”, frisa.

Encontrou algo errado na matéria?

Nosso apostolado possui em sua equipe editorial jornalistas profissionais, sacerdotes, professores e leigos, por esta razão, é possível que o conteúdo do nosso site contenha erros e para isso precisamos da sua ajuda.




    Leia Mais

    Comentários

    Apenas usuários logados podem comentar ou responder nossas matérias.