Arcebispo de Belém do Pará, Dom Alberto Taveira, está curado de um coágulo na cabeça

Redação Deo Vero
. Atualizado: 5/01/2019 às 02h:49

A arquidiocese de Belém do Pará comunicou nesta sexta-feira (4), que Dom Alberto Taveira está completamente recuperado do coágulo na cabeça que vinha realizando tratamento há 45 dias.

Dom Alberto foi diagnosticado no dia 20 de novembro de 2018, desde então começou o tratamento via medicamentos, em comunicado oficial a arquidiocese de Belém pediu “a compreensão e colaboração de todos pela diminuição dos compromissos e atendimentos que o Arcebispo normalmente realiza, devido às recomendações pelo corpo médico que o acompanha”.

Em comunicado publicado nas redes sociais Dom Alberto Taveira pediu o apoio dos fieis, “…o apoio de vocês é muito importante, desejo agradecer lhes e pedir que rezem, que continue rezando para que todas as coisas caminhem segundo os planos de Deus…” afirma o bispo.

“O tratamento de um coágulo no cérebro geralmente é feito através de uma pequena cirurgia, em que se faz uma abertura do tamanho de uma moeda pequena no crânio, para drenar o hematoma. Se o coágulo estiver na meninge (capa fibrosa que recobre o cérebro), nem é preciso abrir o crânio.” afirma Dra. Nicole Geovana, médica formada pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU). “Outra forma de tratamento, dependendo da localização e da extensão do hematoma, é através de medicamentos anticoagulantes, que “afinam” o sangue e dissolvem o coágulo cerebral.” explica Nicole.

Nesta sexta-feira (4) o assessor de comunicação social da arquidiocese de Belém do Pará, Alan Monteiro , afirmou que “Dom Alberto Taveira Corrêa, está completamente recuperado do coágulo na cabeça. A constatação veio por meio do último exame realizado no dia 3 de janeiro”.

Em mensagem o Arcebispo de Belém do Pará tornou público o comunicado e agradeceu a todos que estiveram em uma intensa corrente se orações por sua saúde. “Depois de alguns meses em que fui acompanhado pelos médicos, mas sobretudo por muitas orações de tantas e tantas pessoas, devo manifestar depois da liberação da parte médica, minha gratidão a tantas pessoas que me acompanharam, que rezaram por mim de tantas partes do Brasil e do mundo, e a minha ação de graças quer ser também um gesto de confiar a Virgem Maria Nossa Senhora de Nazaré, a tantas pessoas que me ajudaram com a suas orações durante esse tempo, meu agradecimento e a minha bênção com muito carinho a todas as pessoas que me acompanharam…” comunica o Bispo.

Compartilhe

Encontrou algo errado na matéria COMUNIQUE ERROS

Leia Mais

Comentários

Apenas usuários logados podem comentar ou responder nossas matérias.